domingo, 5 de julho de 2015

regressar à labuta

Foram 5 meses de licença de maternidade. A nossa opção foi de 150 dias [120+30(criança "extra")] a 100% do meu vencimento. Não partilhámos a licença, lembram-se que o Chaparro havia perdido o emprego? Pois, aconteceu tudo ao mesmo tempo para não ser monótono :P

Adiante, o que vinha dizer é que tive de regressar e embora goste do meu trabalho e dos meus colegas e tal, confirma-se o que sempre suspeitei antes de ser mãe: gostava de ser uma stay-at-home-mom.

Não estava era à espera de, às 8h, quando coloco o dedo no sistema de identificação biométrica já estar com saudades da minha gente.
Resta-me adaptar até que me saia o euromilhões ou tenha uma qualquer epifania.
Enquanto isso, dou por mim murmurando a toada desta canção ao longo do dia.

2 comentários:

Mãe Sabichona disse...

Antes de ser mãe, eu dizia que não queria que me saísse o euromilhões. Sentia-me realizada com o encontro da necessidade de sustento e a motivação laboral. Depois, tudo mudou e digo tantas vezes na brincadeira que o euromilhões resolvia muita coisa :) Continuo a adorar o meu trabalho mas se pudesse, ficava uns bons tempos dedicada à família.

Cipreste disse...

«Continuo a adorar o meu trabalho mas se pudesse, ficava uns bons tempos dedicada à família.»
é isso :P